Baptist World Aid and the Poor in God's World

Baptist World Alliance Logo

Resolução do Conselho Geral do BWA 2007.3

O Conselho Geral do Encontro Anual da Aliança Mundial Batista, reunido em Accra, Gana, de 2 a 7 de julho de 2007:

Renova sua decisão tomada no Conselho Geral em Seul, Coréia, 2004, de fortalecer a capacidade das agências de ajuda e desenvolvimento, como a Baptist World Aid, de dar uma resposta bíblica às necessidades dos pobres e oprimidos, de acordo com a campanha do Desafio Miquéias para apoiar a iniciativa da ONU de 2000 sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio para reduzir pela metade o nível de pobreza mundial até 2015;

Aplaude o progresso feito até agora na metade do caminho da iniciativa da ONU através do compromisso da comunidade mundial, após as campanhas de defesa do Desafio Miquéias e outras, incluindo

  1. mais de 135 milhões de pessoas levantadas acima de viver em $1 por dia;
  2. mais de 34 milhões de crianças adicionais freqüentando e completando a escola primária;
  3. aumento do foco dos doadores no HIV, e em certa medida na malária e outras doenças, resultando em uma redução nas taxas de infecção por tuberculose em todas as regiões e um aumento de dez vezes na distribuição de redes mosquiteiras tratadas com inseticida na África;
  4. melhoria na proporção de meninas matriculadas na escola em relação aos meninos, como demonstrado no Sul da Ásia, onde aumentou de 69 para 87 meninas para 100 meninos;
  5. aumento do número de mulheres que recebem assistência no parto na maioria das regiões;
  6. o aumento dos fluxos de ajuda às nações mais pobres, sendo o cancelamento da dívida a maior parte do aumento da ajuda.

Lamenta e é condenado pela falta de progresso em direção a algumas das Metas para reduzir a pobreza no mundo de Deus, achando totalmente inaceitável que:

7. 10 milhões de crianças ainda morrem a cada ano, principalmente de doenças evitáveis;

8. 500.000 mulheres morrem a cada ano de complicações na gravidez e no parto, com 1 em cada 7 mulheres morrendo em alguns países da África (por exemplo, Níger);

9. 90 milhões de crianças ainda não têm acesso à educação escolar primária;

10. As taxas de prevalência do HIV aumentaram em todas as regiões do mundo em 2006, e tragicamente, as mortes por AIDS na África corresponderam aproximadamente ao número de novas infecções; financiamento de água e saneamento, crítico para a saúde pública, produtividade e

11. educação, é um terço dos $23 bilhões estimados necessários para o 1 bilhão de pessoas sem essas instalações;

12. Os pobres são os mais vulneráveis à ameaça à sustentabilidade ambiental causada pelo aumento das emissões de gases de efeito estufa e pelo impacto atual e projetado do aquecimento global;

13. O colapso das negociações da Organização Mundial do Comércio em Doha deixou muitas das injustiças do sistema comercial global em vigor, afetando principalmente as nações pobres.

Reconhece que é necessário um maior compromisso por parte das igrejas e dos membros da Aliança Mundial Batista

1) aumentar nosso sacrifício financeiro pessoal e empresarial em favor dos pobres;

2) defender e pressionar vigorosamente nossos líderes nacionais sobre sua responsabilidade moral em relação às necessidades dos pobres;

3) ensinar um Evangelho holístico mais autêntico às nossas comunidades de fé;

4) agir como agentes de esperança com e para os pobres, e assim ver que os Objetivos do Milênio sejam alcançados, para que todos, criados à imagem de Deus, possam viver a vida como Deus quis.

Convida as nações do mundo a levar a sério seus compromissos com as Metas de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas para reduzir pela metade o atual nível de pobreza mundial até 2015. Apela ainda para que as nações mais ricas tomem medidas urgentes para garantir que pelo menos 0,7% do PIB nacional seja usado para este fim, e assim garantir um mundo mais justo e misericordioso.

Citações

Bibliografia de fonte original: Callam, Neville, editor. Anuário da Aliança Mundial Batista 2007: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório. Falls Church, VA: Baptist World Alliance, 2007.

Fonte Original Nota de Rodapé/Endnote: Neville Callam, ed.., Anuário da Aliança Mundial Batista 2007: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório (Falls Church, VA: Baptist World Alliance, 2007), pp. 94- 96.

Citação completa do documento online: Resolução do Conselho Geral do BWA 2007.3 Baptist World Aid and the Poor in God's World; https://o7e.4a3.myftpupload.com/resolutions.

Citação de documentos on-line em texto: (Resolução do Conselho Geral do BWA 2007.3).

Para mais informações sobre as resoluções da Aliança Mundial Batista, visite BaptistWorld.org/resoluções.

Desde a sua formação em 1905, a Aliança Batista Mundial tem colocado em rede a família batista global para impactar o mundo para Cristo com um compromisso de fortalecer o culto, a comunhão e a unidade; liderar em missão e evangelismo; responder às pessoas necessitadas através de ajuda, alívio e desenvolvimento comunitário; defender a liberdade religiosa, os direitos humanos e a justiça; e avançar na reflexão teológica e no desenvolvimento de lideranças.

Últimas notícias

2022 BWA Annual Gathering Focused on Racial Justice (Encontro Anual do BWA)

(BIRMINGHAM, AL - 22 de julho de 2022) O foco temático e o desenvolvimento do conteúdo para o Encontro foi amplamente facilitado pelo Grupo de Ação de Justiça Racial do BWA lançado em outubro de 2020 com a afirmação unânime do Comitê Executivo do BWA. Co-presidido pelo Secretário Geral da BWA Elijah M. Brown e pelo Primeiro Vice Presidente da BWA Karl Johnson da Jamaica, o Grupo de Ação embarcou em uma jornada de dois anos

Comitê Executivo lança declaração sobre a crise ucraniana

(FALLS CHURCH, VIRGINIA, EUA - 25 de março de 2022) Em conjunto com suas reuniões do Comitê Executivo realizadas este mês, o Comitê Executivo da Aliança Mundial Batista (BWA) divulgou uma declaração conjunta em resposta à crise na Europa Oriental. Esta é a primeira declaração de seu tipo divulgada pelo Comitê Executivo em mais de 40 anos.