Uma Nova Criação

Eis a definição de Pentecostes. Deus promove uma nova criação. O antigo se vai, o novo chega. Através de uma invasão maciça da graça, um vale de ossos secos recebe vida. Um povo confuso e disperso encontra uma comunhão nova e fala um idioma novo.

O povo dominado pelo medo e destruído pelo desapontamento experimenta agora o milagre da renovação. Os mortos ressuscitam. A ordem substitui o caos; uma comunidade nova desloca o individualismo rebelde.

Os discipíulos pensaram que o dia da libertação deles havia chegado, mas tudo virou um pesadelo. Na Páscoa tornou-se evidente que eles haviam sobrevivido a noite da melancolia e que a aurora da alegria irrompera. Agora, com o Filho assunto ao Céu, o que deviam eles esperar?

Permaneceram em Jerusalém. Terminada a Páscoa, viria o Pentecostes. A alegria da Páscoa seria consolidada numa bênção para a vida toda, uma vez que, através do empoderamento divino, Deus abriu o caminho da vida nova para todos.

Os sinais da nova criação são evidentes. O vento poderoso do Esprito está soprando; as línguas como que de fogo descem, não para consumi-los, mas para construir a nova comunidade. O dom é concedido para todos. Eis a transformação da comunidade. É a nova criação. É a ressurreição numa escala extraordinária. A existência da igreja se torna plena.

Pentecostes não tem a ver simplesmente com Deus criando novos indivíduos. Ao contrário, tem a ver com a formação de uma nova comunidade – a comunidade do Espírito Santo. O Filho foi, mas Deus ainda está presente, soprando vida nova, fortalecendo os laços do amor, dispensando energia abundante para a execução de uma missão empolgante. O dom que Deus dá é a vida eterna, proclamada na pregação e simbolizada no batismo. A iluminação e o empoderamento concedidos organizam a comunidade para a missão que o Senhor lha deu.

Todavia, não ansiamos ver novamente os sinais indisputáveis dessa comunidade vibrante e plena de dons – estabelecendo amizade, fazendo discípulos, inpirando o serviço cristão altruista? Onde está a alegria, o amor, e a paz concedidos pelo Espírito que dá? Onde está a paixão pelo engajamento na missão para a qual Deus envia a amada comunidade Dele?

Que neste Pentecostes a comunidade formada por Deus e consolidada pelo Espírito se levante mais uma vez, reafirmando sua herança em Cristo, discernindo a sua unidade e se apropriando dos dons que ela recebeu para cumprir a sua missão.

Neville Callam
Secretário-Geral
Aliança Batista Mundial
Abril 2016

(Tradução para o Português: Fausto Vasconcelos)